Última hora

Em leitura:

Secretário de Defesa dos EUA faz visita surpresa ao Afeganistão


Afeganistão

Secretário de Defesa dos EUA faz visita surpresa ao Afeganistão

O Secretário de Defesa dos EUA chegou, esta segunda-feira, de surpresa, ao Afeganistão. Uma visita que acontece 10 dias depois do lançamento “da mãe de todas as bombas” norte americanas, como é conhecida, sobre território afegão.

Uma visita que acontece na altura em que o ministro da Defesa e o chefe do Estado-maior do Exército, do país, apresentaram demissão, na sequência de um ataque talibã, contra uma base militar, que fez mais de 130 mortos. Há fontes hospitalares, citadas pela agência Reuters, que falam em cerca de 170. O presidente Ashraf Ghani já aceitou a saída, com efeitos imediatos, dos dois responsáveis.

Domingo foi dia de Luto Nacional, pelas vítimas do último ataque. Militares que foram já a enterrar.

Segundo os Estados Unidos, nos primeiros 11 meses de 2016, morreram 6.785 membros das forças de segurança afegãs e 11.777 ficaram feridos.

O governo afegã controlará apenas, neste momento, 57% do total do território do país o resto está nas mãos de rebeldes.

Na luta contra os extremistas os EUA usaram, pela primeira vez, uma bomba GBU-43 sobre o território. O país acredita que há entre 600 e 800 militantes do grupo Estado Islâmico no Afeganistão, principalmente em Nangarhar, mas também na província de Kunar.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Rússia

Federica Mogherini encontra-se com Sergei Lavrov em Moscovo