Última hora

Em leitura:

Eleições Reino Unido: Trabalhistas querem garantias para cidadãos da UE no pós-Brexit


Reino Unido

Eleições Reino Unido: Trabalhistas querem garantias para cidadãos da UE no pós-Brexit

Já estão na estrada as máquinas de campanha para as eleições antecipadas no Reino Unido. Os trabalhistas querem contrariar as sondagens que dão vantagem ao Partido Conservador, da primeira-ministra Theresa May e apostam num “Brexit menos radical” e mais aberto à Europa para convencer os eleitores.

Keir Starmer, porta-voz do Partido Trabalhista, garante que “aceitamos que as regras da imigração vão ter de mudar quando sairmos da União Europeia, mas não aceitamos que a questão da imigração seja a única prioridade, o único limite. Nem acreditamos que sair da União Europeia signifique que temos de cortar todos os laços com a Europa. Temos uma visão muito diferente”.

O porta-voz dos Trabalhista disse ainda que, se o partido chegar ao governo, vai garantir que todos os cidadãos da União que vivem no Reino Unido vão manter todos os direitos.

Theresa May esteve em campanha no País de Gales e apesar do favoritismo para as legislativas antecipadas, garante que vai lutar até ao fim por todos os votos. “Queremos conquistar votos e apoio aqui em Gales porque isso vai dar-me mais força nas negociações do Brexit. O voto noutro qualquer partido será um voto na fraqueza de Jeremy Corbyn, com uma coligação caótica que pode pôr em risco o futuro da nossa nação”, afirmou a primeira-ministra.

De acordo com uma sondagem divulgada esta segunda-feira, o Partido Conservador de May conquista cerca de 48% das intenções de voto dos britânicos…à frente dos trabalhistas…com 27% das intenções.
Recorde-se que eleições antecipadas foram marcadas para o dia 8 de junho.

mundo

Ivanka Trump apupada em Berlim