Nova vacina contra a malária vai ser testada

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Nova vacina contra a malária vai ser testada

<p>No Dia Mundial da Malária e na Semana Mundial da Imunização a notícia é a primeira vacina, a nível mundial, contra a malária, segundo anúncio da Organização Mundial de Saúde (<span class="caps">OMS</span>).</p> <p>Um ensaio de larga escala vai vacinar crianças dos 5 aos 17 meses no Gana, no Quénia e no Malawi a partir de 2018. Estes países foram escolhidos para o teste piloto por, entre outros requisitos, terem bons programas de combate à malária, um uso abrangente de redes anti-mosquito e programas funcionais de imunização para além de altas taxas de incidência da doença. </p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="en"><p lang="en" dir="ltr">Today is <a href="https://twitter.com/hashtag/WorldMalariaDay?src=hash">#WorldMalariaDay</a>!<a href="https://twitter.com/hashtag/Malaria?src=hash">#Malaria</a> prevention works.<br /> Prevent malaria, save lives.<a href="https://t.co/HmAXlenPne">https://t.co/HmAXlenPne</a> <a href="https://t.co/flOdu4M3Jg">pic.twitter.com/flOdu4M3Jg</a></p>— <span class="caps">WHO</span> (@WHO) <a href="https://twitter.com/WHO/status/856630194483933186">April 24, 2017</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <p>A vacina é injectável e chama-se <span class="caps">RTS</span>, S. Em ensaios clínicos provou ser apenas parcialmente eficaz e precisa de ser administrada em 4 doses, mas é a primeira vacina aprovada pelo regulador contra a doença causada por mosquitos. </p> <p>A malária mata cerca de 430, 000 pessoas por ano na África subsariana e atinge maioritariamente bebés e crianças pequenas. </p> <p>Esforços globais viram as mortes causadas por malária reduzidas em 62 por cento entre 2000 e 2015. Segundo a <span class="caps">OMS</span>, 360 mil crianças serão vacinadas com a <span class="caps">TRS</span>,S entre 2018 e 2020.</p> <p>As projeções da <span class="caps">OMS</span> apontam para a erradicação da doença em 2040.</p>