Última hora

Em leitura:

ONU consegue fundos para ajudar a travar a crise humanitária no Iémen


Suíça

ONU consegue fundos para ajudar a travar a crise humanitária no Iémen

A conferência internacional de doadores para o Iémen, reunida em Genebra, esta terça-feira, conseguiu 1.100 milhões de dólares. Um anúncio feito pelo secretário-geral da ONU.

Na abertura do evento António Guterres tinha alertado para a necessidade de angariar fundos para travar a crise humanitária no país que atinge, dramaticamente, as crianças:

“Em média, morre uma criança, com menos de cinco anos, de causas evitáveis, ​​no Iémen, a cada dez minutos. O que significa que cinquenta crianças morrerão, no Iémen, durante a conferência de hoje, e todas essas mortes poderiam ter sido evitadas. Para salvar vidas temos de agir já”, adiantou Guterres.

Segundo a Agência da ONU para os Refugiados, há cerca de 14,1 milhões de pessoas a passar fome devido à guerra no país. Dados de fevereiro.

O responsável regional do Programa Alimentar Mundial acredita que a inação vai criar problemas no curto prazo:

“A comunidade internacional e a ONU precisam mover-se e avançar, rapidamente. Se não mudarmos hoje, se não fizermos algo, muito rapidamente, o Iémen enfrentará uma crise muito grave de escassez de alimentos, muito em breve”, afirmou Muhannad Hadi.

A população sofre de malnutrição, está a ser alvo de um surto de cólera, que se junta a doenças como diabetes, hipertensão e cancro, como frisou Guterres.

Até aqui, a ACNUR tinha recebido apenas 1% dos 99,6 milhões de dólares solicitados aos doadores internacionais para ajudar os mais necessitados.