Última hora

Em leitura:

Trump: A reforma fiscal


economia

Trump: A reforma fiscal

A 24 de janeiro, quatro dias após a tomada de posse, Donald Trump aproveitou o encontro com empresários para reiterar uma das promessas de campanha: a redução dos impostos.

O assunto volta a ocupar a agenda, já que o presidente norte-americano anunciou que será a maior redução de sempre para empresas e pessoas individuais.

Ao longo dos últimos meses, Donald Trump disse: “Atualmente as empresas norte-americanas têm uma das taxas de imposição mais elevadas no mundo. A minha equipa económica está a delinear uma reforma fiscal histórica que vai reduzir os impostos às empresas para que possam competir com qualquer um e prosperar em qualquer lugar”.

Nos Estados Unidos, o atual regime fiscal fixa um imposto de 35% para as empresas. Trump deseja reduzir a taxa para 15%. Ao mesmo tempo, pretende simplificar o código fiscal e passar de sete para apenas três escalões de IRS.

Na semana passada, na reunião de primavera do FMI e do Banco Mundial, o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, afirmou: “Queremos criar um sistema no qual a declaração fiscal do cidadão médio é um simples postal e não um vasto livro”.

Trump disse que revelaria a reforma fiscal esta semana.

Mas, segundo o New York Times, o anúncio surpreendeu a equipa presidencial e esta apressou-se a clarificar que para já é um esboço.

A reforma fiscal de Trump só deverá estar pronta em junho, mas Mnuchin afirmou recentemente que mesmo o prazo de “agosto não é realista”.

economia

França: O confronto de dois programas económicos opostos