Última hora

Em leitura:

United Airlines vai oferecer até 9170 euros por lugar em "overbooking"


EUA

United Airlines vai oferecer até 9170 euros por lugar em "overbooking"

A companhia norte-americana United Airlines prometeu reduzir as reservas em excesso dos voos e oferecer até 10.000 dólares (9.170 euros) aos passageiros que cedam voluntariamente o lugar quando o avião estiver cheio.

Estas medidas fazem parte de uma série de dez ações apresentadas pela transportadora aérea, na sequência de uma auditoria interna sobre a controversa expulsão, no passado dia 09, de um passageiro munido de um bilhete de avião para um voo doméstico.

A United Airlines, cuja gestão do incidente desencadeou uma onda de indignação, propõe agora oferecer até 10.000 dólares (9.170 euros) aos passageiros como compensação para cederem voluntariamente os lugares nos voos com reservas em excesso (‘overbooking’), contra os atuais 1.350 dólares (1.238 euros).

 

Morte de coelho gigante em voo transatlântico

Um coelho com quase um metro de tamanho e dez meses de idade morreu durante um voo transatlântico da United Airlines entre o aeroporto de Heathrow, em Londres, e o de O’Hare, em Chicago, nos Estados Unidos.

O animal tinha sido comprado por uma celebridade não identificada à criadora Annete Edwards, de Worcestershire, no centro de Inglaterra. “O ‘Simon’ fez um exame veterinário pouco antes de entrar no avião. Estava forte e saudável”, garantiu a criadora.

A companhia aérea disse em comunicado ter ficado “triste” com a morte do coelho “Simon”. Annete Edwards revelou que a companhia estaria a analisar as imagens das câmaras de vigilância para tentar apurar o que poderia ter provocado a morte do animal.


A United Airlines alinha-se assim com a rival, a Delta Air Lines, que anunciou na semana passada uma medida idêntica, apesar de a United Airlines ter decidido também que não será mais possível obrigar um passageiro a ceder o lugar em caso de ‘overbooking’.

A United assegurou ainda que pretende reduzir — mas não eliminar — as reservas em excesso, uma decisão que poderá afetar as receitas.

A maior parte das medidas anunciadas pela United Airlines produz efeitos imediatos, sendo que as restantes vão ser aplicadas ao longo do ano, prometeu a companhia aérea.

O ‘overbooking’ é uma técnica comercial que permite às companhias aéreas a venda de mais lugares do que aqueles que o aparelho tem, antecipando cancelamentos e atrasos dos passageiros.

A legislação norte-americana autoriza as companhias aéreas a obrigarem os passageiros a deixarem os lugares em troca de indemnizações se não houver voluntários.

A United Airlines foi alvo, em meados do mês, de um escândalo que tomou proporções mundiais, depois de ter sido usada violência física para expulsar um passageiro de um avião, em Chicago.

David Dao, de 69 anos, foi retirado à força do lugar num voo da United entre Chicago e Louisville, no dia 09, depois de se ter recusado a abandonar o avião para ceder espaço à tripulação, de acordo com imagens captadas por outros passageiros.

A guitarra que se tornou uma música viral

No dia 31 de março de 2008, a United Airlines recusou deixar o músico Dave Carroll, de Halifax, embarcar rumo ao Nebraska, via Chicago, levando na cabine uma guitarra feita à medida avaliada em 3500 dólares (3200 euros). A companhia exigiu que o instrumento fosse transportado no porão.

À chegada, o então músico dos Sons of Maxwell viu da janela do avião os assistentes de terra a atirar os instrumentos enquanto os tiravam do porão do avião. Dave Carroll recolheu a guitarra ainda na caixa de proteção e somente horas depois quando a tirou para fazer o teste de som do concerto notou que estava partida.

O músico tentou fazer uma reclamação, mas disseram-lhe que tinha de ser feita no aeroporto de onde partira e ao qual Dave só voltaria uma semana depois. Altura em que tentou fazer a reclamação. A companhia, no entanto, recusou pagar o prejuízo, alegando que o músico tinha falhado o prazo limite de 24 horas para reclamar.

Seis meses depois, Dave conseguiu ter a guitarra, custou-lhe 1200 dólares (1100 euros), e ele decidiu fazer uma música a relatar o sucedido. “United Breks Guitars” (United parte guitarras) foi publicada na rede social Youtube em julho de 2009 e tornou-se um relativo sucesso.

O objetivo era conseguir um milhão de visualizações por ano.Oito anos depois e com a recente polémica em torno da United Airlines, a música voltou a ser procurada e já vai com mais de 17 milhões de visualizações.

Texto: Lusa (DM/ EO/CZS/PJA)
Edição: Francisco Marques

México

Familiares dos "43" desaparecidos exigem respostas e denúnciam repressão