Última hora

Em leitura:

Palestinianos em greve de fome em apoio a detidos


Israel

Palestinianos em greve de fome em apoio a detidos

Várias centenas de membros da Jihad Islâmica da Palestina iniciaram uma greve de fome de 24 horas para mostrar apoio aos presos palestinianos, que permanecem em cadeias israelitas.

Mais de um milhar de detidos, de acordo com fontes palestinianas, está também em greve de fome, mas desde dia 16, em resposta a um apelo de Marwan Barghouti, preso mas visto como um possível futuro presidente palestiniano.

Para esta sexta-feira, decretada como “Dia da Raiva”, decorreu uma paralisação geral. Escolas, empresas e transportes públicos foram todos encerrados.

Como vem sendo hábito palestinianos da Cisjordânia entraram em confrontos com as forças de segurança israelitas. Violência que tinha já ocorrido quinta-feira em Belém.

Há cerca de 7000 palestinianos nas prisões israelitas, incluindo algumas centenas de menores de idade. Alguns deles sob detenção administrativa o que permite às autoridades de Telavive manterem-nos presos sem acusação formal.

EUA

Cem dias de mandato: Milhões de americanos ainda não digeriram a eleição de Donald Trump