Última hora

Última hora

A Revolução Russa em mostra na Biblioteca de Londres

Cartas de Vladimir Lenine, cartazes de propaganda soviética, fotografias e uniformes podem agora ser vistos na Biblioteca Britânica de Londres, de 28 de abril a 29 de…

Em leitura:

A Revolução Russa em mostra na Biblioteca de Londres

Tamanho do texto Aa Aa

Cartas de Vladimir Lenine, cartazes de propaganda soviética, fotografias e uniformes podem agora ser vistos na Biblioteca Britânica de Londres, de 28 de abril a 29 de agosto.

A exposição “Russian Revolution: Hope, Tragedy, Myths” pretende assinalar o centenário da revolução, na Rússia, que transformou o país e abalou todo o mundo.

A exposição conta com verdadeiras relíquias como documentos do líder bolchevique, Vladimir Lenine.

“Ele candidatou-se, em 1902, enquanto estava exilado em Londres, para obter um cartão de leitor. Ele candidatou-se sob o pseudónimo de Jacob Richter pois queria manter-se fora do radar da polícia secreta czarista e, de facto, os serviços secretos britânicos mantinham-se atentos em relação os exilados políticos russos. Ele disse que estava a estudar “a questão da terra”, conta a curadora Susan Reed.

Segundo os organizadores da exposição, o objetivo “é mostrar a esperança que foi desencadeada durante o período revolucionário bolchevique mas, também, a eventual tragédia que custou milhões de vidas”.

A Revolução russa teve início em fevereiro de 1917. Uma revolta popular levou à abdicação do Czar Nicolau II e a ascensão de um governo republicano.

A revolução vermelha ou bolchevique, liderada por Vladimir Lenine, deu-se em outubro de 1917. O país entrou em guerra civil. Em 1922 surge a URSS – União das Repúblicas Socialistas Soviéticas.