Última hora

Em leitura:

Manifestações contra Putin acabam com detenções em São Petersburgo


Rússia

Manifestações contra Putin acabam com detenções em São Petersburgo

Com Reuters e TASS

Os ativistas da iniciativa Open Russia dizem que as autoridades russas detiveram mais de 100 pessoas em manifestações contra o presidente Vladimir Putin, organizadas com o lema “Estamos fartos dele”.

  • Centenas de manifestantes pediram a renúncia de Putin e mudanças no poder Federal

  • Agência Estatal russa TASS fala em 250 manifestantes em Moscovo, ativistas mencionam 500.

  • Manifestaram-se também contra estado da saúde pública, preços e desemprego

  • Manifestações tiveram lugar também em cidades como São Petersburgo

  • Autoridades recorreram a polícia antidisturbios nas principais cidades

  • Ativistas dizem que mais de 100 pessoas foram detidas em São Peterburgo

Segundo a agência Reuters, os protestos foram seguidos de perto pelas unidades da polícia antidisburbios, presentes no local.

Os manifestantes distribuiram missivas em que pediam a renúncia do presidente e a renovação do poder Federal.


Gritaram palavras de ordem como “Estamos fartos dele” – o nome dado ao protesto. A ação foi organizada pelo movimento Open Russia, fundado por *Mikhail Khodorkovsky*.

Khodorkovsky chegou a pessoa mais rica da Rússia, mas passou uma década preso, condenado por fraude.

Em 2013, Putin ordenou que fosse posto em liberdade. Mikhail Khodorkovsky insiste em que a sua condenação foi levada a cabo por motivos políticos.

Vladimir Putin tem dominado a política na Federação russa nos últimos 17 anos.

O presidente russo, agora com 64 anos, ainda não confirmou se pretende candidatar-se às eleições de março de 2018.

No entanto, a elevada taxa de aprovação do presidente deixa antever uma nova candidatura.


Vários manifestantes expressaram apoio ao opositor Alexei Navalny, que passou duas semanas preso no passado mês de março por ter participado nos maiores protestos contra o Governo desde 2012. Mais de mil pessoas foram detidas na altura.

Mais de 100 detidos em São Petersburgo

Várias pessoas colocaram vídeos nas redes sociais onde podem ver-se manifestantes a serem detidos pela polícia na cidade de São Petersburgo.

Os ativistas falam em mais de 100 detenções, embora não tenha sido possível à EURONEWS confirmar o número com fonte oficial.

Pressão das autoridades sobre o movimento Open Russia

Têm-se multiplicado, nos últimos meses, as ações de pressão sobre o movimento Open Russia da parte do Estado Russo.

A Procuradoria-geral da Federação Russa (Ministério Público Federal) classificou, recentemente, as atividades da filial britânica do Open Russia eram “indesejáveis.”


Esta semana, a polícia russa revistou os escritórios da filial do movimento em Moscovo. Entretanto, um canal de televisão nacional emitiu um documentário sobre os fundadores do Open Russia, durante o qual estes eram acusados de diversos crimes e de serem viciados em drogas.

Os ativistas da iniciativa Open Russia disseram que o documentário mais não era do que propaganda.

Rodrigo Duterte pede a Washington e a Pyongyang que parem de "jogar com os seus brinquedos"

Filipinas

Rodrigo Duterte pede a Washington e a Pyongyang que parem de "jogar com os seus brinquedos"