Última hora

Em leitura:

Caso de militar que fingia ser refugiado inquieta ministra da Defesa alemã


Alemanha

Caso de militar que fingia ser refugiado inquieta ministra da Defesa alemã

A ministra da Defesa da Alemanha, Ursula von der Leyden, declarou que é inaceitável a existência de elementos da extrema-direita no exército do país. É o mais recente desenvolvimento do estranho caso do tenente alemão, detido na passada quarta-feira, suspeito de criar uma identidade dupla como refugiado sírio para alegadamente levar a cabo um ataque que seria assim atribuído ao seu alter ego.

O mesmo militar teria elaborado também uma lista negra na qual constam nomes como o de Anne Helm, uma deputada municipal de esquerda da circunscrição de Berlim.

Segundo a Procuradora de Frankfurt. Nadja Nielsen, “a informação recolhida indica que ele não fala árabe. Como é que ninguém reparou nesse facto, ainda está por explicar. Há que esperar pelo resultado do inquérito”.

O militar tinha conseguido registar-se num centro de refugiados alemão, onde lhe foi atribuído alojamento e um subsídio mensal.