Última hora

Em leitura:

Milhares de húngaros manifestam-se pela UE e contra a aproximação à Rússia


Hungria

Milhares de húngaros manifestam-se pela UE e contra a aproximação à Rússia

Sob o lema “Pertencemos à Europa”, milhares de húngaros desfilaram em Budapeste a favor da União Europeia e contra as políticas do primeiro-ministro, Viktor Orban, que acusam de aproximar demasiado o país da Rússia.

Segundo grupos de defesa dos Direitos Humanos, Orban tem copiado métodos do presidente russo, Vladimir Putin, investindo contra instituições independentes e ONGs e atentando contra a liberdade de imprensa.

O presidente do Movimento Momentum, András Fekete-Győr, afirma que o governo “está a construir algo baseado no modelo russo de Putin, com a ajuda da propaganda dos media [estatais]. É o interesse do governo, mas o povo não tem medo, porque é forte, enquanto comunidade”.

Uma manifestante diz que o regime “está a construir um Estado iliberal e isso é visível em diferentes coisas: por exemplo, vai fechar uma universidade, está a impôr uma reforma educacional e está a afastar-se da União Europeia”.

A manifestação passou em frente à embaixada russa, em pleno centro da capital húngara, e culminou na entrada da sede do partido Fidesz, no poder.

O correspondente da euronews, Attila Magyar, explica que “no décimo terceiro aniversário da entrada da Hungria na União Europeia, manifestantes da oposição deixaram um aviso ao governo, para se manter próximo de Bruxelas, pois acreditam que está a alinhar-se com Moscovo”.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Reino Unido

May diz que "ceticismo" de Juncker face ao "Brexit" é "boato de Bruxelas"