Última hora

O adeus de Francesco Totti, o "eterno capitão" da AS Roma

O anúncio partiu do novo diretor desportivo do clube italiano e o último jogo do "10 gialorrosso" está marcado para 28 de maio, no Olímpico.

Em leitura:

O adeus de Francesco Totti, o "eterno capitão" da AS Roma

Tamanho do texto Aa Aa

Francesco Totti acaba de apresentar umas novas chuteiras e no final desta temporada vai já arruma-las. Para sempre. Aos 40 anos, o “eterno capitão” da AS Roma vai retirar-se do futebol enquanto jogador.

O anúncio partiu do novo diretor desportivo dos “gialorrossi”. “Em relação ao Totti, fui informado que já há um acordo com o clube para que esta seja a sua última época como jogador. Depois vai começar como dirigente”, afirmou o espanhol Monchi.

O ex-Sevilha chegou ao clube na semana passada e, nesta primeira conferência de imprensa, revelou ainda o desejo de aprender com Totti “pelo menos um por cento” do que o ainda camisola “10” sabe sobre o clube.

Com 25 épocas ao mais alto nível, sempre no mesmo clube, Totti soma mais de 840 jogos, incluindo 58 pela seleção italiana, e mais de 310 golos marcados, dos quais nove pela “squadra azurra.”

No currículo, Totti vai encerrar a carreira com uma Liga italiana (2002/01), duas Taças de Itália (2007 e 2008), duas Supertaças de Itália (2001 e 2007), um Europeu de sub-21 (1996) e um Mundial, o Alemanha2006.

Em termos individuais, conquistou uma Bota de Ouro, como melhor marcador dos campeonatos europeus, em 2006/07, com 30 golos, e o prémio carreira Golden Foot, em 2010.

Sucedendo ao brasileiro ex-Benfica Aldair, Francesco Totti é capitão da AS Roma desde novembro de 1998 e já tem inclusive há anos um gabinete próprio no centro desportivo do clube. O médio ofensivo tem mais cinco anos de contrato e, tudo indica, vai cumpri-los como dirigente dos “gialorrossi.”

A estreia de Totti pela primeira equipa da AS Roma aconteceu a 28 de março de 1993, com uma vitoria diante do Brescia.

O adeus aos relvados está marcado para 28 de maio, no Olímpico de Roma, na última jornada da Série A, a Liga italiana, diante do Génova, de Miguel Veloso.