Última hora

Última hora

Fotógrafa americana registou a explosão que a matou no Afeganistão

Hilda Clayton, uma fotógrafa americana de 22 anos, morreu no momento em que registou a explosão acidental de um morteiro no Afeganistão.

Em leitura:

Fotógrafa americana registou a explosão que a matou no Afeganistão

Tamanho do texto Aa Aa

Hilda Clayton, uma fotógrafa americana de 22 anos, morreu no momento em que registou a explosão acidental de um morteiro no Afeganistão. A deflagração vitimou também 4 soldados do Exército Nacional Afegão.

Tudo isto aconteceu durante um exercício militar em 2013, mas a imagem só agora foi publicada.

Um dos soldados afegãos atingido pela explosão também tirou uma fotografia precisamente no mesmo instante.

Os registos foram apresentados na edição março-abril da Military Review.