Última hora

Em leitura:

Nigéria admite ter feito troca com o Boko Haram para a libertação de 82 jovens

Última hora

mundo

Nigéria admite ter feito troca com o Boko Haram para a libertação de 82 jovens

O Governo da Nigéria admitiu que a libertação das 82 estudantes, raptadas em 2014, pelo Boko Haram foi feita em troca de alguns membros do grupo extremista que estavam detidos. Uma informação avançada pela Associated Press.

É a primeira vez que há uma confirmação oficial de que o Governo nigeriano fez uma acordo do género com a organização terrorista, e desde que iniciou negociações com ela.

Em outubro, e depois da libertação de 21 destas estudantes de Chibok, o executivo negou ter pago um resgate ou libertado membros do grupo em troca.

A responsável por um movimento para a libertação destas meninas, que estão atualmente em Banki, fala do seu sofrimento:

“Para as meninas que voltaram a sua vida em cativeiro foi de sofrimento, ela relatam o fato de que foram mantidas à fome, abusadas ​​e, como vimos antes, algumas dessas meninas voltaram com crianças e algumas delas trazem também relatos de como foram abusadas ​​sexualmente”, explicou Bukky Shonibare, da “Bring Back Our Children”.

As 82 estudantes libertadas deverão encontrar-se com o presidente do país no domingo, na capital da Nigéria, Abuja.

Em abril fez três anos que as 276 jovens foram raptadas pelos terroristas islâmicos do Boko Haram. Em outubro de 2016, 57 delas conseguiram fugir. Depois disso outras 21 foram libertadas.

Venezuela

Mulheres marcham contra Maduro