This content is not available in your region

Nigéria admite ter feito troca com o Boko Haram para a libertação de 82 jovens

Access to the comments Comentários
De  Nara Madeira
Nigéria admite ter feito troca com o Boko Haram para a libertação de 82 jovens

<p>O Governo da Nigéria admitiu que a libertação das 82 estudantes, raptadas em 2014, pelo Boko Haram foi feita em troca de alguns membros do grupo extremista que estavam detidos. Uma informação avançada pela Associated Press. </p> <p>É a primeira vez que há uma confirmação oficial de que o Governo nigeriano fez uma acordo do género com a organização terrorista, e desde que iniciou negociações com ela. </p> <p>Em outubro, e depois da libertação de 21 destas estudantes de Chibok, o executivo negou ter pago um resgate ou libertado membros do grupo em troca. </p> <p>A responsável por um movimento para a libertação destas meninas, que estão atualmente em Banki, fala do seu sofrimento: </p> <p>“Para as meninas que voltaram a sua vida em cativeiro foi de sofrimento, ela relatam o fato de que foram mantidas à fome, abusadas ​​e, como vimos antes, algumas dessas meninas voltaram com crianças e algumas delas trazem também relatos de como foram abusadas ​​sexualmente”, explicou Bukky Shonibare, da “Bring Back Our Children”. </p> <p>As 82 estudantes libertadas deverão encontrar-se com o presidente do país no domingo, na capital da Nigéria, Abuja. </p> <p>Em abril fez três anos que as 276 jovens foram raptadas pelos terroristas islâmicos do Boko Haram. Em outubro de 2016, 57 delas conseguiram fugir. Depois disso outras 21 foram libertadas.</p>