Última hora

Em leitura:

Extrema-direita: Marine Le Pen quer mudar o nome da Frente Nacional


França

Extrema-direita: Marine Le Pen quer mudar o nome da Frente Nacional

Hot Topic Saiba mais sobre Eleições presidenciais francesas 2017

Com AFP, Reuters e France Télévisions

Marine Le Pen, a candidata do partido Frente Nacional, de extrema-direita, às eleições presidenciais francesas, quer uma refundação política do seu partido, o que deverá incluir, segundo a imprensa francesa, uma mudança de nome.

Se Le Pen conseguiu mais de 10 milhões de votos, algo nunca visto em termos de resultados eleitorais da extrema-direita numas presidências francesas, a verdade é que a Frente Nacional ficou abaixo do objetivo dos 40% de votos.


Nicolas Bay, secretário geral da Frente Nacional, fala numa necessidade de mudança para que seja alcançado um maior número de eleitores:

“Creio numa transformação do nosso movimento que deve tomar em conta a dimensão eleitoral. A Frente Nacional deverá evoluir para ser mais eficiente, para reunir mais pessoas, depois do número de eleitores alcançados ontem à noite”.

A necessidade de uma “nova imagem” perante o eleitorado

Para Bruno Cautrès, analista no Centro de Estudos da Vida Política Francesa (CEVIPOF) do Instituto de Estudos Políticos de Paris (Sciences Po), Le Pen “deseja atrair parte do eleitorado da direita e sabe que, para conseguir esse objetivo, terá de evoluir no temas relacionados com a União Europeia.”

“Penso que a Frente Nacional tem um problema de imagem, de imagem de marca, porque muitos franceses não vêem a Frente Nacional como os outros partidos”, continuou.

“Muitos franceses recordam ainda as provocações de Jean-Marie Le Pen, o pai de Marine Le Pen. Durante a campanha, tivemos mesmo a impressão de que voltava ao estilo tradicional da Frente Nacional”, concluiu Bruno Cautres, analista do CEVIPOF/ Sciences Po Paris.


A questão da refundação da Frente Nacional marca a o debate do dia nos media franceses. Circula, nas redes sociais, o nome “Os Patriotas” (Les Patriotes) como possível opção para a força política reformulada. Por agora, no entanto, não existe qualquer confirmação por parte do partido.

Números oficiais – ministério francês do Interior

Segundo os resultados oficiais da segunda volta das presidenciais, divulgados pelo ministério do Interior (Administração Interna) francês, Emmanuel Macron recebeu 66,10% dos votos e Marine Le Pen 33,90%.

Emmanuel Macron conseguiu 20.753.797 votos e Marine Le Pen 10.644.118, segundo os dados do ministério do Interior para a totalidade do país (incluidos os territórios ultramarinos e os franceses residentes no estrangeiro).

A abstenção chegou aos 25,44% dos inscritos nas listas eleitorais, numa rara subida em relação à primeira volta, quando a abstenção se ficou pelos *22,23%. *


O voto em branco atingiu os 8,51% e os votos nulos 2,96%, ou seja, 11,47% dos votos, o que corresponde a mais de quatro milhões de eleitores, o número mais elevado em toda a Quinta República.

Os resultados definintivos serão divulgados quarta-feira pelo Conselho Constitucional.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

França

Presidenciais França: Passagem de poder de Hollande para Macron deve acontecer no próximo domingo