Última hora

Em leitura:

Liga Portuguesa J32: Porto volta a tropeçar e deixa Benfica a dois pontos do tetra


Desporto

Liga Portuguesa J32: Porto volta a tropeçar e deixa Benfica a dois pontos do tetra

  • FC Porto soma já dez empates na Liga Portuguesa
  • Vitória de Setúbal em queda livre, uma vitória nos últimos 13 jogos
  • Moreirense não perde há quatro jogos e está a uma vitória da manutenção

    Cinco pontos de vantagem e duas jornadas pela frente, ainda não está decidido o vencedor da Liga Portuguesa 2016/17, mas quase, e tal como aconteceu nas três últimas edições tudo indica que o Benfica volte a fazer a festa no Marquês de Pombal. Não só devido à vantagem pontual mas também devido ao momento atual do FC Porto, que tem feito o sprint final aos tropeções e soma apenas duas vitórias nas últimas sete jornadas. Quanto ao Sporting, já está matematicamente fora destas contas.

Em Vila do Conde, o Benfica mostrou uma vez mais que não vacila nos momentos decisivos e mesmo sem brilhar, mereceu os três pontos conquistados. O Rio Ave vendeu bem cara a derrota e nunca tirou os olhos da baliza de Ederson, por várias vezes ficou à beira do golo mas no final foi Raúl Jiménez a fazer a diferença. Já o ano passado o mexicano tinha decidido no Estádio dos Arcos ao apontar o tento solitário do encontro, este domingo foi a surpresa de Rui Vitória no onze e repetiu a proeza.

O triunfo deixou a equipa encarnada com uma mão no título, uma vez que o FC Porto não foi além de um empate a uma bola nos Barreiros. Há cinco temporadas que a equipa azul-e-branca não vence no terreno do Marítimo, sem bem que esta ano há uma atenuante: Benfica e Sporting também foram incapazes de conquistar os três pontos no Funchal. A equipa de Nuno Espírito Santo teve mais posse de bola, colocou-se em vantagem por Otávio e apesar de ter feito o suficiente para regressar a casa com os três pontos, nunca foi capaz de matar o encontro. Aproveitou o Marítimo, que restabeleceu a igualdade no segundo tempo com um golo de Djoussé.

Já o Sporting voltou a deixar os seus adeptos à beira de um ataque de nervos. A equipa leonina, que não perdia há mais de três meses, deixou-se surpreender por um Belenenses que chegou a Alvalade com uma série de sete derrotas consecutivas. Bruno César até colocou os leões em vantagem mas o golo serviu também para os jogadores verde-e-brancos levantarem o pé. Aproveitou o Belenenses, que deu a volta ao marcador com golos de Abel Camará, Dinis Almeida (além de secar Bas Dost ainda foi à área contrária deixar a sua marca) e Gonçalo Silva. Desde 1955 que o Belenenses não vencia no terreno do Sporting.

Em grande forma continua o Vitória de Guimarães, que recebeu e venceu o Arouca com um tento solitário de Marega. A equipa de Pedro Martins soma agora sete vitórias consecutivas, tem já o quarto posto garantido e ainda sonha com um lugar no pódio mas os cinco pontos de diferença para o Sporting estão longe de ser um obstáculo fácil de ultrapassar. Ainda para mais, o próximo jogo é na Luz, onde o Benfica não quer desperdiçar a oportunidade de conquistar o título perante os seus adeptos.

De mal a pior vai o Sporting de Braga, que sofreu a terceira derrota consecutiva e tem mesmo o quinto lugar em risco. Os arsenalistas foram derrotados em Moreira de Cónegos por 2-1, Nildo Petrolina e Alan Schons deram a volta ao marcador depois de Ricardo Horta ter feito o gosto ao pé para os bracarenses.

Os três pontos representam um balão de oxigénio para o Moreirense mas ainda não permitem à equipa de Petit respirar de alívio, uma vez que o Tondela também venceu. Os beirões levaram de vencida o Vitória de Setúbal por 2-1 e procuram repetir o milagre do ano passado. A duas jornadas do fim, encontram-se três pontos abaixo da linha de água. A caminho da Segunda Liga, quinze anos depois, está o Nacional da Madeira. A equipa de João de Deus até empatou a dois no Bessa mas não há salvação possível.

Entre os tranquilos, o Feirense subiu à oitava posição depois de ir à Mata Real derrotar o Paços de Ferreira com um golo de Ícaro. Na Amoreira, o Estoril derrotou o Chaves por 2-1 no encontro que fechou a jornada, esta segunda-feira.

Figura da jornada

Raúl Jiménez
O ponta-de-lança mexicano tem tido uma época de altos e baixos mas não perde o faro do golo. Foi aposta de Rui Vitória para o onze encarnado pela primeira vez desde dezembro e se então, decidiu com o único golo do Benfica no Estoril, agora fez o mesmo mas em Vila do Conde. Raúl Jiménez ainda não se conseguiu estabelecer com titular indiscutível (e as lesões não têm ajudado) mas golos decisivos não têm faltado.

Desporto

Liga dos Campeões: estatísticas dizem que a Juventus é favorita frente ao Mónaco