Última hora

Última hora

Paris festeja a vitória de Emmanuel Macron

A festa começou assim que saíram as primeiras sondagens à boca das urnas.

Em leitura:

Paris festeja a vitória de Emmanuel Macron

Tamanho do texto Aa Aa

A festa começou assim que saíram as primeiras sondagens à boca das urnas.

Os apoiantes de Emmanuel Macron respiraram de alívio. A França continua como o coração da Europa. A extrema-direita foi derrotada.

Uma das apoiantes do recém-eleito presidente sublinha que esta “é uma boa festa porque ganhámos com mais de 65%. Então, isso mostra que os franceses querem uma renovação e que não será através dos extremos. É uma grande vitória para nós. Partimos do nada, há um ano, e agora fomos bem-sucedidos”.

Na mesma festa, um francês festeja a vitória do líder do movimento En Marche! mas afirma que votou para travar a extrema-direita: “votei Macron na segunda volta, não na primeira volta, para combater Marine Le Pen, mas estou à espera para ver o que vai fazer este senhor, porque não tenho nenhuma confiança… Na primeira volta votei Benoît Hamon e continuaria a apoiar Benoît Hamon. Continuaria fiel ao Partido Socialista.”

Emmanuel Macron agradeceu aos “concidadãos” e prometeu trabalhar para que o seu movimento “En Marche! consiga, no escrutínio de junho, conquistar a maioria dos assentos no Parlamento.

No primeiro discurso como presidente, perante os apoiantes, Emmanuel Macron apresentou-se como um unificador. Foi um apelo a todos os franceses que votaram nele, que aderiram ao seu projeto e se opuseram à Frente Nacional. O objetivo agora é converter a sua vitória presidencial numa vitória legislativa.