Última hora

Em leitura:

França: Moscovici pede a Macron que controle o défice público


Economia

França: Moscovici pede a Macron que controle o défice público

O Comissário Europeu dos Assuntos Económicos e Monetários pede a Emmanuel Macron que reduza o défice e que retire a França do procedimento por défice Excessivo, que pode levar à aplicação de sanções.

Pierre Moscovici estima que o país tem de fazer um esforço mínimo para respeitar o critério dos 3% do PIB.

Bruxelas espera que Paris tenha um défice de 2,9% este ano e que suba para 3,1% em 2018.

No entanto, o défice situou-se nos 3,4% no ano passado e, de acordo com os dados do Ministério da Economia, no primeiro trimestre, e em termos homólogos, as contas agravaram-se em 7,6%. O défice ronda 29,6 mil milhões de euros

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, estima que a França gasta demasiado.

O novo presidente francês, Emmanuel Macron, prometeu baixar a despesa em 60 mil milhões de euros nos próximos cinco anos, graças à supressão de 120 mil postos de trabalho na função pública.

A aplicação do programa de Macron vai depender dos resultados das legislativas de junho, mas o novo chefe de Estado beneficia de uma conjuntura económica mais favorável do que François Hollande.

O Banque de France estima que a economia gaulesa acelere no segundo trimestre, graças ao desempenho do setor industrial. O PIB deverá crescer 0,5%, contra os 0,3% dos três primeiros meses do ano.