Última hora

Jeremy Corbyn: eleições antecipadas não são referendo ao Brexit

O líder do Partido Trabalhista, disse que o que está em causa é o futuro do sistema político e económico do Reino Unido.

Em leitura:

Jeremy Corbyn: eleições antecipadas não são referendo ao Brexit

Tamanho do texto Aa Aa

Com Lusa

O líder do Partido Trabalhista do Reino Unido (centro-esquerda), Jeremy Corbyn, disse que as eleições antecipadas não são sobre a saída dos britânicos da União Europeia ou Brexit, um tema que “está resolvido”, mas sobre o futuro de um país em que o “sistema político está falido” e a “economia viciada.

Num discurso de lançamento da campanha dos Trabalhistas, em Manchester (norte de Inglaterra), Jeremy Corbyn assegurou que o desafio agora é proteger os interesses nacionais e não “mostrar quem consegue ser mais duro com Bruxelas”.

“O Partido Trabalhista quer um Brexit que proteja o emprego, que salvaguarde as indústrias vitais e que abra caminho a uma sociedade genuinamente mais justa e a uma economia renovada”, defendeu Corbyn.


Entre as medidas que propôs, figuram o investimento em infraestruturas, o investimento na formação e capacitação da força de trabalho, a defesa dos direitos laborais, o aumento do financiamento do serviço nacional de saúde (NHS) e dos serviços sociais, assim o combate às poluição.

Uma tentativa de sequestro do Brexit

Corbyn disse que há uma tentativa por parte das elites de sequestrarem o Brexit para pagarem ainda menos impostos e ficarem com uma parte ainda maior da riqueza gerada pelo trabalho.

Corbyn disse ainda que uma vitória do Partido Conservador seria sobretudo celebrada pelos que fogem aos impostos e pelos banqueiros gananciosos.

A primeira-ministra britânica, Theresa May, convocou eleições legislativas antecipadas para 8 de junho, três anos antes da data prevista, para reforçar a sua maioria parlamentar na perspetiva das negociações de saída do Reino Unido da União Europeia (UE).