Última hora

Em leitura:

Ucrânia: ultra-nacionalistas em confrontos no Dia da Vitória


Ucrânia

Ucrânia: ultra-nacionalistas em confrontos no Dia da Vitória

Em Kiev, o dia da Vitória ficou marcado por confrontos.

Os participantes da marcha que assinala a homenagem aos compatriotas que lutaram contra os nazis na II Grande Guerra viram a polícia e Guarda Nacional bloquear o acesso de manifestantes nacionalistas ao memorial que assinala a data, conhecido como “Regimento Imortal”.

Enquanto a parada se fazia, ouviu-se cantar “Fascismo não passará!” frente ao edifício onde os ativistas estavam retidos pela Polícia. Estes responderam ao som de “Glória à Ucrânia!”.

A tensão entre ucranianos e russos a fazer-se sentir nos símbolos, como releva o depoimento de um residente na capital ucraniana, Yaroslav Lysenko: “Não haverá futuro para nós se comemoramos este dia com as fitas de São Jorge e com os símbolos soviéticos da foice e do martelo. Para mim, pessoalmente, a fita de São Jorge é um símbolo daqueles que disparam em Donetsk, russos que vieram para a nossa terra e atiram sobre nós, esses usam a fita de São Jorge. Vejo isso como um desrespeito e uma provocação, neste momento.”

Em Donetsk, leste ucraniano, a parada fez-se sem incidentes, com um desfile de tropas e armamento pesado.

O presidente ucraniano, Petro Poroshenko, havia condenado anteriormente a intenção de fazer paradas na Ucrânia com equipamento militar de relevo em zonas controladas por rebeldes.

Itália

Obama recorda relação entre clima, recursos alimentares e refugiados