Última hora

Última hora

Bélgica ensina refugiados a dizer "bomba" em francês

O controverso livro de ensino do idioma gaulês est em uso desde 2013 e deverá ser retirado do programa do centro Erasmus, em Bruxelas, no próximo ano letivo.

Em leitura:

Bélgica ensina refugiados a dizer "bomba" em francês

Tamanho do texto Aa Aa

“O pai lança uma bomba e vai preso”, “eu como uma sanduíche na prisão” ou “tu mostras-me a prisão” são algumas das frases polémicas num manual de francês em uso na Bélgica para o ensino da língua gaulesa, por exemplo, a refugiados oriundos da Síria ou do Iraque.

O controverso livro está a ser usado no centro de promoção social Erasmus, em Bruxelas, onde um requerente de asilo iraquiano diz ter ficado “muito triste” quando leu as frases “em árabe”. “No Iraque, há muita miséria. Quando vi isto escrito, fiquei mesmo muito triste”, assumiu Rad al-Azzawi, um requerente de asilo iraquiano.

Uma das professoras de francês a quem foi dado este livro para cumprir o programa letivo diz que “de início” não se atrevia a traduzir as frases porque achava “ser muito grave”. “Sentia-me um pouco envergonhada por a Bélgica pudesse oferecer material como este”, afirmou Catherine Lemaire.


Utilizado desde 2013, numa altura em que o contexto belga “era diferente” em relação a atos de terrorismo, sublinha um responsável do centro de ensino, só este ano este polémico livro de francês terá sido distribuído por 150 alunos, e não só a refugiados.

O manual será retirado do programa no próximo ano letivo.