Última hora

Em leitura:

Milhares em Caracas lembram jovem morto


Venezuela

Milhares em Caracas lembram jovem morto

Depois da morte de um estudante nas manifestações contra o governo de Nicolás Maduro, na Venezuela, milhares de pessoas, incluindo amigos e a família de Miguel Castillo, desfilaram pelas ruas de Caracas para lhe prestar homenagem.

O jovem, de 27 anos, terá sido morto pela Guarda Nacional Bolivariana: “Estamos a mostrar unidade para com a família, para com a comunidade do Colégio de San Ignacio e, mais importante, para com o país. Não podemos ficar de braços cruzados, a enfrentar as coisas sozinhos. Coisas como perder um amigo, cujo único crime foi querer um país melhor”, disse um colega e amigo, também estudante do Colégio de San Ignacio de Loyola, em Caracas.

Na manifestação em que morreu Castillo, ficaram feridas 93 pessoas. As autoridades anunciaram, entretanto, a morte de mais uma pessoa. Anderson Dugarte, de 32 anos, morreu na sequência de um tiro de que foi vítima segunda-feira, numa manifestação em Mérida. Com esta morte e a de Miguel Castillo, subiu para 39 o número de vítimas mortais da violência desde que começou esta onda de manifestações contra o governo chavista.