Última hora

Última hora

Ciberataque à escala mundial

Em leitura:

Ciberataque à escala mundial

Tamanho do texto Aa Aa

Um ciberataque de larga escala terá atingido mais de 74 países, esta sexta-feira, visando empresas em Portugal e Espanha, assim como o Serviço Nacional de Saúde britânico.

A ofensiva, cuja autoria é para já desconhecida, estará a ser realizada por correio eletrónico à razão de mais de 5 milhões de mensagens por hora.

O vírus malicioso “ransomware” sequestra os dados dos computadores, exigindo o pagamento de um resgate de mais de 3 mil euros para desbloquear o acesso ao sistema.

Segundo a primeira-ministra britânica, Theresa May:

“Este ataque não visou apenas o Serviço Nacional de Saúde, trata-se de um ataque internacional. O centro de cibersegurança está a trabalhar em conjunto com os serviços de saúde para dar apoio às organizações atingidas e proteger a segurança dos pacientes. Não temos qualquer indicação de que que o ataque teria afetado dados de pacientes”.

Em Portugal, a Polícia Judiciária afirma estar a acompanhar a situação, após o alerta lançado pela Portugal Telecom. A EDP cortou os acessos à internet para evitar o ataque informático.

Em Espanha, companhias como a Telefónica, afirmam que o ataque não afetou o serviço, nem compremeteu dados privados.

Um funcionário da Telefónica, afirma:

“Aconteceu por volta das 10h30 ou algo assim, os ecrãs ficaram azuis e pediram-nos para abandonar as instalações. Os computadores ficaram totalmente bloqueados”.

No Reino Unido, o vírus atingiu os sistemas informáticos de mais de 33 instituições de saúde pública, levando à anulação de consultas médicas.

O vírus utilizado neste ataque, denominado “Jaff”, assume a forma de um ficheiro PDF que infeta o computador quando é ativado.

O porta-voz da Microsoft anunciou entrentanto que todos os utilizadors com um programa antivírus e as atualizações do Windows em dia encontram-se protegidos face a este ataque.