Última hora

Em leitura:

Comandante do Costa Concordia condenado a 16 anos


Itália

Comandante do Costa Concordia condenado a 16 anos

Francesco Schettino, comandante do Costa Concordia, foi condenado a 16 anos de prisão por ter provocado o naufrágio e abandonado o navio.
Este veredicto foi dado pela mais alta instância jurídica italiana, o Tribunal de Cassação de Roma, depois de Schettino ter esgotado todos os recursos. Em 2015, tinha já sido condenado e considerado culpado de homicídio por negligência, mas aguardava este último recurso em liberdade. A sentença foi agora confirmada e Schettino começou a cumprir pena.

O naufrágio deste paquete de cruzeiros, duas vezes maior que o Titanic, aconteceu na noite de 13 de janeiro de 2012. O navio embateu numa rocha enquanto navegava demasiado perto da costa da Ilha de Giglio, ao largo da região da Toscana, em Itália. O comandante tinha feito uma manobra para aproximar o navio da costa e saudar as pessoas que acenavam ao navio. O balanço foi trágico – morreram 32 pessoas. O paquete acabou encalhado nas rochas a algumas dezenas de metros da ilha. Levava mais de 4200 passageiros e tripulantes a bordo.


EUA

EUA: mega-operação de combate aos gangues