Última hora

Em leitura:

Explosão em Roma: A pista anarquista


mundo

Explosão em Roma: A pista anarquista

A polícia italiana está a investigar a autoria de uma explosão, esta manhã, junto a um posto dos correios, na Via Marmorata, no centro de Roma.

Na origem da deflagração, que provocou apenas danos materiais, estaria um explosivo artesanal, constituído de duas garrafas com um líquido inflamável, ativado com um temporizador.

Um bombeiro explica: “Tratou-se de uma pequena explosão, que provocou estragos limitados, mesmo nos carros estacionados. Mas foi um ato deliberado e é isso que sabemos até agora”.

As primeiras pistas apontam para uma possível ação de grupos anarquistas, autores de ataques semelhantes no passado.

Segundo uma comerciante, Giulia Scalondro, testemunha da explosão:

“Vi duas explosões, uma pequena e outra mais forte, estávamos assustados e saímos a correr do café. Vimos chamas e uma nuvem negra de fumo logo depois. Aproximámo-nos para ver melhor e constatámos que a deflagração não tinha provocado muitos estragos”.

A polícia, que não exclui nenhuma pista, admitiu que a ação, que não foi ainda reivindicada, não tinha por objetivo provocar vítimas.

As autoridades estão a analisar as imagens de video-vigiância quando tentam apurar uma possível ligação, com outra explosão, frente a um edifício dos correios, na semana passada, na Via Laurentina, noutra zona de Roma.

Turquia

Novas detenções de vozes críticas do governo turco