Última hora

Última hora

Novas detenções de vozes críticas do governo turco

Em leitura:

Novas detenções de vozes críticas do governo turco

Tamanho do texto Aa Aa

A polícia turca deteve, esta sexta-feira, 62 antigos funcionários da bolsa de Istambul por alegadas ligações ao clérigo que, segundo as autoridades turcas, instigou o golpe de Estado de julho.

A polícia investiu as casas de 70 pessoas que tinham sido despedidas da Bolsa no âmbito da purga encetada pelo governo após a Intentona.

Também esta manhã foi detido Oğuz Güven, o chefe de redação do jornal mais crítico do regime, o Cumhuriyet. Guven enviou uma mensagem no Twitter:“Estou a ser detido”. Depois disso não houve mais informações.

De acordo com a agência turca Anadolu, Guven foi detido no âmbito da investigação à morte do procurador Mustafa Alper, que perdeu a vida há dois dias num acidente ao chocar com uma retroescavadora numa autoestrada.

Atualmente estão detidos 12 jornalistas e executivos do jornal crítico do governo.