Última hora

A Coreia do Norte disparou um novo míssil balístico, naquela que é uma nova ação de desafio à comunidade internacional, em particular aos Estados Unidos de Donald Trump.

Lançado da região de Kusong, o projétil terá voado cerca de 700 quilómetros durante 30 minutos.

Este é o segundo disparo de um míssil levado a cabo pelo regime de Pyongyang em cerca de duas semanas, e o primeiro depois da eleição de Moon Jae-In para a presidência da Coreia do Sul na passada semana.

O novo chefe de Estado sul-coreano deverá ter uma reunião de urgência com os conselheiros de segurança, precisou o seu porta-voz.

O primeiro-ministro japonês reagiu de imediato. “Mais uma vez a coreia do norte lançou um missil balístico apesar de fortes avisos da comunidade internacional. Protestamos vigorosamente”, declarou Shinzo Abe.

A península coreana tem vivido um clima de tensão crescente, com uma retórica cada vez mais agressiva do lado dos EUA e da Coreia do Norte.

A Coreia do Norte já desencadeou dois testes nucleares e disparou uma dúzia de mísseis desde 2016, enquadrados no objetivo de possuir um míssil balístico intercontinental nuclear que lhe permita atingir território norte-americano.

Apesar de Washington já ter sugerido que todas as opções estão em cima da mesa relativamente a este dossier, incluindo a opção militar, o presidente Donald Trump suavizou recentemente o discurso, afirmando que seria uma honra encontrar-se com o líder norte-coreano Kim Jong-Un.