Última hora

Última hora

Sindicatos gregos cumprem greve geral contra novas medidas de austeridade

Em leitura:

Sindicatos gregos cumprem greve geral contra novas medidas de austeridade

Tamanho do texto Aa Aa

Os principais sindicatos gregos iniciaram, esta manhã, uma greve geral de 24 horas contra as novas medidas de austeridade exigidas pelos credores do país.

Uma paralização marcada por várias manifestações na capital, no dia em que o parlamento começa a debater as propostas da União Europeia e do FMI de novos cortes nas pensões e aumentos de impostos a partir do próximo ano.

Um manifestante afirma:

“Vamos estar numa situação difícil se estas medidas forem aprovadas. E aqueles que falam de crescimento não falam da nossa situação nem da situação dos nossos filhos mas apenas das pessoas mais ricas”.

“Já basta de saquear os trabalhadores e os reformados”, indigna-se outra manifestante.

O governo de Atenas espera, com estas medidas, que vão ser votadas na quinta-feira no parlamento, poder retomar as discussões sobre a reestruturação da dívida do país, durante a cimeira da eurozona do dia 22.

Desde esta manhã, que a paralisação de 24 horas atinge a maioria dos transportes, assim como escolas e hospitais.

Os “ferrys” que efetuam a ligação entre as ilhas gregas cumprem, desde ontem, uma greve de 48 horas.

As manifestações desta quinta-feira foram marcadas por confrontos esporádicos em Atenas, à margem das marchas dos sindicatos.