Última hora

Em leitura:

Colômbia: greve pacífica acaba em violência


Colômbia

Colômbia: greve pacífica acaba em violência

A violência irrompeu na sexta feira na cidade portuária de Buenaventura, depois de uma greve de três dias por falta de segurança e de um plano estratégico para a cidade por parte do governo.

O balanço dos distúrbios salda-se em pilhagens e destruição, recolher obrigatório à meia noite imposto pela polícia, um morto, 11 feridos e 41 pessoas detidas.


Francy Hernandez, uma residente em Buenaventura, fala do que viu: “Foi triste ver as pessoas de Buenaventura desta maneira. Foi uma perda total, destruição, maquinaria arruinada. Estamos à espera para ver como se ultrapassa esta desgraças que aconteceu com a greve, que era pacífica mas acabou em tragédia.”

O governo e os líderes da greve falharam uma negociação na sexta-feira e, nessa noite, a violência popular, com lançamento de pedras e outros projéteis, bloqueio de estradas de acesso ao porto e incêndio de vários materiais, foi sustida a gás lacrimogénio pela autoridade, que acabou por deliberar um recolher obrigatório à meia-noite para toda a população.


Em Buenaventura, cerca de 400 mil habitantes enfrentam desemprego e pobreza acima da média nacional, hospital encerrado, um serviço irregular de distribuição de água potável, suspeitas de uso duvidoso de recursos públicos e a violência preponderante de gangues criminosos de tráfico de cocaína.