Última hora

Em leitura:

#LigaPortuguesa J34 : Campeão empata, Arouca cai com o Nacional


Desporto

#LigaPortuguesa J34 : Campeão empata, Arouca cai com o Nacional

  • Benfica fecha Liga do “tetra” com um empate no Bessa;
  • Arouca perdeu no Estoril e “salvou” Tondela;
  • Moreirense venceu FC Porto e também continua na I Liga;
  • Bas Dost acaba época de estreia em Portugal com mais um “hat-trick.”


Com um “onze” transfigurado para a derradeira jornada do campeonato, o já virtual campeão Benfica revelou muita dificuldade diante do Boavista.

Julio César voltou à baliza, Pedro Pereira, o croata Branimir Kalaica, os brasileiros Filipe Augusto e Marcelo Hermes, e André Horta também foram tituares.

A jogar em casa, as “panteras” adiantaram-se no marcador por Renato Santos, aos 16 minutos, numa bonita jogada coletiva. No início do segundo tempo, já com Rafa Silva no lugar de Hermes, o Boavista alargou a vantagem.


O maltês André Schembri respondeu da melhor forma, aos 52 minutos, a um excelente passe de Iuri Medeiros, e fez o 2-0.

O Benfica “reentrou” no jogo, aos 71 minutos. Marcou Kostas Mitroglou, assistido por Rafa Silva. Já com o guarda-redes Paulo Lopes (mais um campeão) no lugar de júlio César, as “águias” empataram no último minuto, por Kalaica. Os axadrezados fecham a Liga em nono.

FC Porto sai de cabeça baixa

Os “dragões” visitaram Moreira de Cónegos já com destino traçado, o segundo lugar, mas com a pressão de fechar a época a ganhar. Pela frente, tinham uma equipa campeã da Taça da Liga e a depender dela própria para se manter na Primeira Liga.

Nuno Espírito Santo deu a titularidade ao guarda-redes José Sá. Petit abordou o jogo como tinha de fazer, à procura do golo. Conseguiu-o pelo ganês Emanuel Boateng, ao quarto de hora, nas costas de Marcano.


Aos 37 minutos, Boateng fugiu a Felipe e assistiu Frederic Maciel para o 2-0. A permanência estava perto.

Ao intervalo, Nuno Espírito Santo trocou o apagado Herrera por André Silva e Otávio por Corona. Os “dragões” passaram a apostar pelas laterais.


Aos 66 minutos, Maxi Pereira reduziu para o FC Porto. Um golaço do uruguaio. Vinte minutos depois, de novo Boateng a ganhar a Felipe e a servir, desta feita, Alex, para o 3-1.

O triunfo fez soltar a festa em Moreira de Cónegos. A equipa de Petit mantém-se na primeira liga. O FC Porto conforma-se com o acesso direto à Liga dos Campeões, algo que na próxima temporada o segundo lugar já não permite.

Tondela festeja, Arouca afunda-se

O Tondela entrou para esta última jornada em penúltimo e com a descida no horizonte. Era obrigatório vencer o Sporting de Braga e esperar derrotas dos rivais diretos: Moreirense ou Arouca.


A equipa de Pepa fez o que lhe competia. À beira do intervalo adiantou-se no marcador por Heliardo. Aos 64 minutos, Kaká fez o 2-0. Faltava só um “triunfo” em campo alheio.

Aconteceu no Estoril. O Arouca até começou a ganhar, logo no primeiro minuto, por Adilson Goiano. Os “canarinhos” empataram logo aos seis minutos, de penálti, por André Claro. Aos 19, Carlinhos colocou o Estotil a ganhar.

À meia hora, Bruno Gomes faz o 3-1 para os da casa. O Arouca reduz de pronto: bis de Adilson Goiano. Antes do intervalo, o Arouca ficou reduzido a dez jogadores, por vermelho direto a Hugo Basto, e passou a jogar com os ouvidos nos jogos alheios.


Com o evoluir do resultado em Tondela, os arouquenses começaram a deprimir-se. A 15 minutos do final, Gustavo Tocatins fez o 4-2 para o Estoril e a festa começava a fazer-se… em Tondela.

O apito final em ambas as partidas ditou a descida do Arouca. Isto porque em Moreira de Cónegos, o FC Porto também não ajudou.

“Leõezinhos” voltam a evidenciar equívocos de JJ

O Sporting fechou a temporada com uma vitória clara em casa, diante do Desportivo de Chaves, a sensação do campeonato.

Com uma equipa repleta de alterações, a começar em Beto na baliza. Com Podence de novo ao lado de Bas Dost, Palhinha a médio defensivo, Matheus a extremo esquerdo e Esgaio a lateral direito, os “leões” chegaram ao intervalo a ganhar 3-0.

O marcador abriu aos 11 minutos, por Bas Dost, de penálti. O holandês bisou de cabeça quatro minutos depois. À meia-hora, Matheus Pereira fez o 3-0.

Na segunda parte, os falvienses surgiram um pouco melhor. Depois de Jefferson surpreender com um remate ao poste, num livre, William reduziu para 3-1.

“Que os erros desta época não se repitam para a próxima”, lia-se numa faixa das claques leoninas, que no início do jogo já haviam estado em silêncio, enquanto mostravam outra faixa: “20 minutos iguais à vossa atitude”. “Literatura” para Jesus ler.

Já nos descontos, novo penálti para o Sporting e “hat-trick” para Bas Dost. O holandês, mesmo assim, não conseguiu apanhar Lionel Messi na luta pela Bota de Ouro europeia.


O Sporting despede-se com um triunfo, num jogo em que os “leõezinhos” voltarm a pôr em evidência os equívocos de Jorge Jesus na preferência por jogadores sem cultura de clube nem de conquistas.


Desporto

Judo: Khalmurzaev confirma favoritismo em Ecaterimburgo