Última hora

Em leitura:

Austrália: Investigação sobre sequestro de 2014 reconhece falhas na ação da polícia


Austrália

Austrália: Investigação sobre sequestro de 2014 reconhece falhas na ação da polícia

A polícia de Sydney falhou na intervenção feita em dezembro de 2014 quando um homem sequestrou 17 pessoas num café da cidade. No final três pessoas morreram, entre elas o próprio autor do sequestro. Esta é a principal conclusão da investigação feita pelo juiz de instrução australiano. Estes dados foram divulgados esta quarta-feira.

O juiz de instrução responsável pela investigação, Michael Barnes, explicou que chegou “à conclusão que, depois de um curto período que permitiu aos agentes juntar informação relevante, uma ação de emergência deveria ter sido iniciada logo após o primeiro disparo de Monis, às 2.03 da manhã. Os dez minutos que passaram sem que fosse tomada uma decisão foram demasiado longos. Tori Johnson foi entretanto morto, antes da policia ter tomado a decisão de entrar no café”.

A investigação revelou também que uma das vítimas mortais foi atingida por fragmentos de bala disparada pela policia. Recorde-se que Man Haron Monis sequestrou 17 pessoas dentro de um café em Sydney. A ação durou mais de 16 horas. O indivíduo já era conhecido da polícia por atos de violência doméstica. Man Haron Monis era refugiado iraniano e vivia na Austrália há 18 anos.