Última hora

Última hora

Polícia turca detém casal de professores em greve de fome

Amigos de Nuriye Gülmen e Semih Özakça publicaram um vídeo com a informação nas redes sociais.

Em leitura:

Polícia turca detém casal de professores em greve de fome

Tamanho do texto Aa Aa

Com EFE

A polícia turca deteve dois professores em greve de fome há mais de dois meses, que protestam contra o decreto que aprovou o seu despedimento.

Foram amigos de Nuriye Gülmen, professora universitária, e Semih Özakça, professor do ensino básico, que publicaram um vídeo com a informação nas redes sociais.

O estado de saúde do casal é considerado grave, segundo a Associação Médica Turca, que falou, no passado dia 10, em “risco de morte” para ambos.

As imagens divulgadas mostram como a polícia faz uma revista à moradia do casal.

Gülmen e Özacka foram despedidos em 2016 depois de aprovado um decreto durante o estado de exceção imposto pelo Governo depois da tentativa de golpe de Estado militar de julho do mesmo ano.

Calcula-se que cerca de 140 mil funcionários públicos, entre os quais mais de 7 mil académicos, tenham perdido os empregos por decreto, no quadro do que tem sido definido pelos críticos do presidente Turco como uma purga, depois da tentativa de golpe.