Última hora

Em leitura:

"Churchill": o filme que mostra os medos do líder britânico em vésperas do dia D


cinema

"Churchill": o filme que mostra os medos do líder britânico em vésperas do dia D

Os dias que antecederam o desembarque das tropas aliadas na Normandia foram de grande tensão. “Churchill” é o drama histórico que revela os medos do primeiro-ministro britânico na véspera do dia D. O filme de Jonathan Teplitzky mostra Winston Churchill a confrontar os opositores políticos aliados e a lutar com a depressão e álcool.

O ator escocês Brian Cox, que interpreta Churchill, descreve a mulher por trás do político que ajudou a colocar um fim à Segunda Guerra Mundial como “um pilar”. É na esposa que Churchil acaba por encontrar a força e orientação que necessita.

“A relação é realmente a força central do filme. Não há dúvidas sobre isso porque, naquele momento, ele encontra-se num estado incrivelmente vulnerável e precisa desse pilar,” afirma Brian Cox.

Para Miranda Richardson, que interpreta Clementine Churchill, a esposa do PM britânico era uma mulher que influenciava de forma muito discreta: “ela não mostrava a sua influência, preferia permanecer nos bastidores. Era assim que ela queria. Ela colocava-o sempre à frente, mas não deixava de exercer influência.”

“Eu acho que ele era um homem incrivelmente sensível, por baixo daquele exterior de buldogue. Acho que ele era mais sensível do que as pessoas pensam,” acrescentou Brian Cox.

A 6 de junho de 1944 (dia D), cerca de 160 mil soldados, com o apoio de 600 navios e milhares de aviões, desembarcaram na costa da Normandia, França,

Em Portugal, o filme tem estreia prevista para 15 de junho.

Escolhas do editor

Artigo seguinte
O efeito surpresa no palmarés de Cannes

cinema

O efeito surpresa no palmarés de Cannes