Última hora

Trump prepara retirada de acordo climático

Em leitura:

Trump prepara retirada de acordo climático

Tamanho do texto Aa Aa

China, Canadá, Índia e União Europeia respondem a Washington, ao afirmarem que vão permanecer no acordo de Paris sobre as mudanças climáticas.

O presidente Donald Trump anunciou esta tarde que vai pronunciar-se sobre o tema nos próximos dias, quando fontes próximas da Casa Branca dão por certo uma retirada do entendimento que reúne mais de 200 países.

Washington pondera ainda as modalidades da anulação da assinatura, com negociações nos próximos três anos, ou através de uma suspensão imediata. Trump que considerou o aquecimento global como uma “farsa” tinha prometido anular a assinatura do acordo durante a campanha para as presidenciais, segundo ele, para promover o petróleo e o carvão norte-americanos.

O texto, assinado há dois anos, prevê uma redução das emissões de gases com efeito de estufa com o objetivo de limitar a subida das temperaturas do planeta.

A marcha-atrás de um dos maiores poluidores do mundo, após a China, anula igualmente o compromisso da anterior administração Obama de reduzir as emissões poluentes dos Estados Unidos até 28% até 2025.

As reações não se fizeram esperar, nos Estados Unidos e no estrangeiro. O presidente da Câmara de Nova Iorque, Bill De Blasio, evocou uma decisão “horrivelmente destruidora para o planeta”:

O Comissário Europeu para a Ação Climática reafirmou o compromisso da UE com o acordo de Paris:

A ONU “respondeu” a Trump com citações do discurso de António Guterres, lembrando que, “o aquecimento global é inegável e imparável”: