Última hora

Última hora

Tiroteio em complexo turístico deixa pelo menos 25 feridos em Manila

Jiadistas do autoproclamado Estado Islâmico ou DAESH reclamaram autoria do ataque

Em leitura:

Tiroteio em complexo turístico deixa pelo menos 25 feridos em Manila

Tamanho do texto Aa Aa

Com agências

Os jiadistas do autoproclamado Estado Islâmico ou DAESH (sigla em língua árabe) reivindicaram a autoria de um ataque num complexo turístico da capital filipina, Manila, na madrugada de quinta para sexta-feira (hora local) que deixou pelo menos 25 feridos, número avançado pelo jornal The Manilla Times.

Momentos depois do ataque, captado pelos telemóveis de vários clientes do Resorts World Manila, a polícia de Manila evacuou o local, de onde era vista, segundo várias testemunhas no local, uma enorme “coluna de fumo”.

O complexo turístico, que inclui um hotel, um conjunto de lojas, um cinema e um casino, fica situado perto do aeroporto internacional Ninoy Aquino, de Manila, a sudoeste da capital.

Na rede social Twitter, a Resorts Manila World deixou várias mensagens, uma das quais confirmando que um tiroteio tinha ocorrido, atribuindo a autorida do ataque a “desconhecidos.”





Testemunhas citadas pela agência EFE falam num grupo de “homens encapuzados” que entrou nas instalações do complexo turístico, tendo depois começado a “disparar indiscriminadamente”.

Polícia rejeitou tese de ataque terrorista

Ronald de la Rosa, da polícia filipina, disse, a uma rádio local, não ter a certeza de que este tenha sido um ataque terrorista e que o “mais provável” seria que o motivo fosse “um roubo”.

No entanto, a página digital dos Estados Unidos SITE, dedicada à investigação de terrorismo internacional e e jiadismo, publicou, na rede social Twitter, que um alegado porta-voz do DAESH terá atribuído o ataque ao que definiu como “lobos solitários do califado”.

Ainda segundo a página SITE, a reivindicação poderia ter origem em Marawi, região de Mindanao (maioría muçulmana), no sul do arquipélago filipino, onde grupos islamistas, próximos dos jiadistas do DAESH, se envolveram em confrontos com o exército filipino.