Última hora

Em leitura:

Identificado terceiro suspeito de ataques em Londres


Reino Unido

Identificado terceiro suspeito de ataques em Londres

Abatido no sábado passado, Youssef Zaghba, de 22 anos, filho de pai marroquino e de mãe italiana, é o terceiro suspeito dos atentados de Londres, identificado pela polícia britânica. Em 2016 foi detido em Bolonha quando tentava viajar para a Síria. As autoridades italianas terão, alegadamente, passado informações aos serviços secretos britânicos.

Antes de Zaghba, o britânico nascido no Paquistão Khuram Butt, de 27 anos, já tinha sido identificado tal como Rachid Redouane, de origem presumivelmente marroquina ou líbia. Também eles foram abatidos.

Esta terça-feira, a polícia metropolitana de Londres fez uma nova detenção de um homem em Barking – uma zona com forte presença muçulmana – por ligação com o incidente.

Apesar dos esforços no terreno, o chefe da diplomacia britânica, Boris Johnson, pronunciou-se sobre as contrariedades da investigação: “As pessoas vão ver as capas dos jornais e perguntar-se-ão: ‘Como foi possível deixar escapar este homem, ou mais ainda, através da internet? O que aconteceu? Como foi possível aparecer num documentário do Channel 4 e depois cometer atrocidades como esta?’ Essa é uma pergunta que terá de ser respondida pelo MI5, pela polícia, à medida que a investigação avança.”

Às 11h00 desta terça-feira assinalou-se um minuto de silêncio em todo o Reino Unido em memória das vítimas: 7 mortos e 48 feridos.

Entre as vítimas mortais encontra-se a enfermeira australiana Kirsty Boden, que terá corrido rumo a London Bridge para prestar auxílio a outras pessoas.