Última hora

Em leitura:

Itália: Procurador antimáfia diz que "Totó" Riina continua a chefiar Cosa Nostra


Itália

Itália: Procurador antimáfia diz que "Totó" Riina continua a chefiar Cosa Nostra

O procurador nacional antimáfia e antiterrorismo de Itália disse que Salvatore “Totó” Riina, o antigo chefe da máfia siciliana Cosa Nostra, “deve permanecer na prisão ao abrigo do regime 41 bis”, o mais rígido, que impede qualquer tipo de contacto com o mundo exterior. Em entrevista ao diário “Corriere della Sera”, Franco Roberti afirma que existem provas de que Riina ainda lidera o grupo criminoso.

As declarações somam-se às reações enfurecidas das famílias das vítimas de Riina depois de o Supremo Tribunal de Justiça italiano considerar, esta segunda-feira, que o estado de saúde do antigo “padrinho dos padrinhos” se degradou e determinar que “o direito de morrer com dignidade tem que ser garantido para qualquer preso”, deixando em aberto, entre outros, uma eventual suspensão do cumprimento da pena ou o cenário de prisão domiciliária.

O mesmo tribunal instou o Tribunal de Vigilância Penitenciária de Bolonha a considerar os apelos da defesa de Riina, para a prisão domiciliária, algo que sempre foi negado pela justiça.

“Totó” Riina foi condenado a 13 prisões perpétuas por mais de cem assassinatos.