Última hora

Em leitura:

Jeremy Corbyn: O socialista que quer conquistar o poder


Reino Unido

Jeremy Corbyn: O socialista que quer conquistar o poder

Jeremy Corbyn, o advogado e líder do Partido Trabalhista, pode ser o próximo primeiro-ministro do Reino Unido, lutando pelo lugar, esta quinta-feira, com a conservadora Theresa May.

Corbyn tem 68 anos, é admirador confesso de Karl Marx, diz-se socialista democrático e é, desde 1983, membro da Casa dos Comuns.

Nas últimas décadas, tem defendido a nacionalização dos caminhos-de-ferro, a reabertura das minas de carvão, o combate à evasão fiscal das grandes empresas como alternativa à austeridade, um ensino superior gratuito, o investimento público em infraestruturas e projetos de energia renovável e a reversão dos cortes na despesa do Estado e da Segurança Social.

Em 1999, encabeçou a petição europeia que instava as autoridades a rejeitar o pedido de imunidade do general Augusto Pinochet, o antigo ditador do Chile, e defendia a sua extradição para Espanha para ser julgado por alegados crimes contra os Direitos Humanos.

Jeremy Corbyn opõe-se frontalmente contra a ação militar na Síria e pediu desculpa aos britânicos por os Trabalhistas, liderados por Tony Blair, os terem levado para a guerra no Iraque com base em embustes.

Em 2015, com o apoio dos sindicatos, com um discurso que reconciliou muitos jovens com o Partido Trabalhista e eleições abertas a não militantes, Corbyn conquista a liderança do Partido com 60% dos votos.

Em plena negociações do Brexit, Jeremy Corbyn assegura que com a sua liderança, o Reino Unido será mais “Democrático, diversificado, unido e absolutamente determinado na busca de uma sociedade decente e a melhor possível para todos”, garante.