Última hora

Última hora

Brasil: Defesa de Temer pede manutenção de mandato

Tribunal Superior Eleitoral (TSE) brasileiro retomou o julgamento de ações contra o presidente Michel Temer e Dilma Rousseff. Defesa do chefe de Estado pede manutenção do mandato.

Em leitura:

Brasil: Defesa de Temer pede manutenção de mandato

Tamanho do texto Aa Aa

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) brasileiro retomou o julgamento de ações contra o presidente Michel Temer e Dilma Rousseff, num processo que poderá ditar o afastamento do chefe de Estado.

Na sessão desta terça-feira ouviu-se um resumo das acusações e os advogados de Dilma e Temer falaram durante 15 minutos cada. A defesa de Temer insistiu em que se mantenha o mandato do Presidente, argumentando que o Tribunal não pode julgar acusações que não foram incluídas no início da tramitação da ação.

O julgamento deverá prolongar-se até está quinta-feira, mas promete arrastar-se ao longo do tempo. Nas imediações do tribunal multiplicam-se as manifestações em nome da destituição de Temer e da realização de novas eleições.

“Nem Dilma Rousseff nem Michel Temer. Queremos que essas pessoas saiam da política brasileira e deem ao povo o direito de escolher um Governante, para onde quer ir o país, através de eleições gerais e diretas, tanto para a Presidência da República como para o Congresso Nacional”, disse, em tom de protesto, o presidente da Central Geral dos Trabalhadores do Brasil (CGTB), Ubiraci Dantas de Oliveira.

Quer Michel Temer quer Dilma Rousseff são acusados de abuso de poder político e económico durante o período das eleições presidenciais de 2014. Dilma foi eleita, caiu e Temer assumiu a pasta.

No julgamento em causa pede-se a cassação do mandato de Temer e a inelegibilidade da ex-presidente Dilma Rousseff.

Caso venha a ser condenado, o chefe de Estado pode manter-se no cargo até esgotar todos os recursos possíveis tanto no Tribunal Superior Eleitoral como no Supremo Tribunal Federal.