Última hora

Em leitura:

Eleições britânicas: Três grandes desafios


Reino Unido

Eleições britânicas: Três grandes desafios

Um ano depois do referendo do Brexit, Theresa May e Jeremy Corbyn competem pelas chaves do número dez da Downing Street. Seja quem for o vencedor, vai ter vários desafios pela frente, dos quais destacamos três, a começar pela decisão do Reino Unido de deixar a União Europeia.

Theresa May é, claramente, vista como a primeira-ministra do Brexit, chamada para substituir David Cameron depois do referendo. É ela também a autora da negociação das condições de saída da União Europeia, muito criticada pelos opositores. Já o líder trabalhista, mesmo se se opôs ao Brexit, promete não voltar atrás, mas quer um acordo mais estreito com os países da União.

O terrorismo é o convidado-surpresa desta campanha eleitoral, o que coloca na mesa a questão da segurança. Os trabalhistas acusam os conservadores, no governo, de terem cortado o orçamento para a polícia, sobretudo para o policiamento de proximidade.

A mais recente carta de Jeremy Corbyn neste campo é a promessa de acabar com a venda de armas à Arábia Saudita, mesmo se, ao contrário de uma parte da opinião pública, o líder trabalhista não faz ligações entre esta potência árabe e o terrorismo internacional. Já outra promessa, a de não fazer bombardeamentos contra o Daesh na Síria, pode ser vista como sinal de fraqueza contra os radicais.



Finalmente, o terceiro grande tema: A saúde. O Serviço Nacional de Saúde britânico é um dos símbolos do Estado, desde que foi criado em 1948. Mas é um serviço com cada vez mais problemas – No último inverno, os hospitais de Londres tiveram dificuldade em lidar com o grande número de pacientes. O Partido Trabalhista aponta ao governo conservador a responsabilidade do cada vez maior recurso às instituições privadas de saúde, por falta de recursos dos hospitais públicos. O governo defende o balanço de Jeremy Hunt, que tem a pasta da saúde desde 2012 e realça o investimento que tem sido feito no setor – Segundo o governo, um investimento acima do nível da inflação.

Com Chris Cummins