Última hora

Em leitura:

Isolamento do Qatar provoca profunda crise diplomática


Qatar

Isolamento do Qatar provoca profunda crise diplomática

Os qataris começaram a precipitar-se para os supermercados com receio de que os bens de primeira necessidade comecem a escassear, na sequência da decisão de seis países da região de cortarem relações com o Qatar.

Os primeiro efeitos foram a suspensão dos voos, encerramento das fronteiras terrestres e marítimas, restrições de viagens.

O ministro dos Negócios Estrangeiros do Qatar, Sheikh Mohammed Bin Abdulrahman Al Thani, fala de uma campanha para “vilipendiar o país” e refere que as relações com os Estados Unidos são fortes e de parceria estratégica na luta contra o terrorismo.

“Nos últimos dias e seguindo tudo o que vimos ultimamente, há uma campanha liderada por embaixadores regionais para vilipendiar o Qatar e acusar e fabricar histórias, especialmente no que se refere ao financiamento do terrorismo, que vem de instituições marginais. No entanto, nossas relações com os EUA são feitas através de instituições oficiais e são fortes. Temos uma parceria estratégica com os EUA na luta contra o terrorismo “.

A porta-voz do departamento de Estado, norte-americano tentou pôr água na fervura. Heather Nauert, afirmou em conferência de imprensa:
“Reconhecemos que o Qatar fez grandes esforços para tentar impedir o financiamento de grupos terroristas, incluindo a perseguição a financiamentos suspeitos, o congelamento de ativos e a introdução de controlos rigorosos sobre o seu sistema bancário, no entanto, quero deixar claro, que eles fizeram progressos, mas têm trabalho a fazer. É preciso fazer mais”.

Mas a posição de Trump é ambígua. “Depois de ter publicado um twitter em que apoiava tacitamente o isolamento do Qatar, o presidente americano apelou à unidade dos países do Golfo.

Síria: Começou a batalha para libertar Raqqa do controlo do EI

Síria

Síria: Começou a batalha para libertar Raqqa do controlo do EI