Última hora

Em leitura:

Um "lobo solitário" na origem do ataque de Notre-Dame em Paris


França

Um "lobo solitário" na origem do ataque de Notre-Dame em Paris

O suspeito do ataque frente à catedral de Notre-Dame, em Paris, foi presente este sábado a um juíz antiterrorista. O homem de 40 anos, de nacionalidade argelina, deverá ser indiciado por terrorismo, depois de ter atacado um grupo de polícias com um martelo, na terça-feira.

O estudante universitário de 40 anos, desconhecido dos serviços de polícia ter-se-ia radicalizado, através da internet, em apenas 10 meses, segundo o procurador de Paris, François Mollins:

“Ele evocou uma processo de radicalização solitário através da internet, e um juramento de fidelidade ao grupo Estado Islâmico escrito e filmado em sua casa, excluindo qualquer contato com cúmplices. Ele afirmou também que tomou a decisão de agir alguns dias antes e saiu de casa na manhã de dia 6 de junho com esse objetivo em mente”.

O homem, identificado como Farik Ikken teria evocado a Síria e o seu papel de “soldado do califado” antes de ser alvejado e ferido pela polícia.

As autoridades terão apreendido material de propaganda jihadista na casa do suspeito, como um “manual de ação do lobo solitário”, publicado pelo grupo Estado Islâmico, assim como um guia para atentados, aparentemente da sua autoria, intitulado, “Os soldados do califado na terra dos francos”.