Última hora

Em leitura:

Eleições legislativas: Territórios ultramarinos já votaram


França

Eleições legislativas: Territórios ultramarinos já votaram

Com AFP. Em atualização.

Os franceses residentes nos territórios ultramarinos já votaram na primeira volta das eleições legislativas. No caso da metrópole, as urnas abrem este domingo de manhã.

Quase 48 milhões de eleitores registados elegem os 577 representantes da Assembleia Naciona*l entre mais de *7 mil candidatos, numas legislativas marcadas pelo que os media franceses definem como um “profundo desejo de renovação”.

As principais sondagens apontam para uma afirmação da corrente iniciada pelo atual presidente Emmanuel Macron, eleito na segunda volta das presidenciais de há cerca de um mês e que puseram em causa o tradicional sistema bipartidista dominado pelos Republicanos do centro-direita e pelos Socialistas do centro-esquerda.




O partido de Emmanuel Macron, agora chamado A República em Marcha! (liberais centristas), poderia recolher mais de 30% dos votos nesta primeira volta. Segundo as sondagens, o bom resultado na primeira volta poderá garantir ao partido do presidente uma maioria na Assembleia Nacional (289 deputados).

Além disso, mais de metade dos atuais deputados não apresentaram a candidatura para uma reeleição.

Cerca de 42% são mulheres – o que coloca a França ainda aquém do objetivo da paridade dos eleitos. A idade média dos candidatos é, segundo a Agência France Presse, de 48 anos.

As sondagens apontam, por outro lado, para um elevado grau de abstencionismo. Uma taxa de abstenção recorde que poderá vir a ser a mais elevada na História da Quinta República Francesa, ultrapassando mesmo a barreira dos 50%.

Os franceses do chamado ultramar votaram no sábado

Nos territórios franceses das Américas, como Saint-Pierre e Miquelon, arquipélago próximo da costa atlântica canadiana, como as ilhas das caraíbas de Martinica, Guadalupe, Saint-Martin e São Bartolomeu as urnas abriram no sábado, um dia antes do programado para o chamado território da metrópole – França continental e ilha da Córsega.

Segundo a AFP, apesar do clima de renovação que marca o escrutínio, os eleitores pareciam pouco motivados em todos os territórios, tendo a participação sido inferior quando comparada com a primeira volta das legislativas de 2012.

Na Europa, as urnas abrem às oito da manhã locais e fecham por volta das 18 horas, uma hora antes do horário de fecho das presidenciais, exceção feita para as grandes cidades, como Paris, Lyon e Marselha, onde as estações de voto fecham duas horas mais tarde.