Última hora

Última hora

May espera apoio de Unionistas da Irlanda do Norte

A primeira-ministra britânica espera contar com o apoio do DUP, ainda que não tenha sido anunciada uma coligação para formação do Executivo.

Em leitura:

May espera apoio de Unionistas da Irlanda do Norte

Tamanho do texto Aa Aa

Com Lusa. Em atualização.

A primeira-ministra britânica, a conservadora Theresa May, anunciou que chegou a um princípio de acordo com o Partido Democrático Unionista (DUP), da Irlanda do Norte, para governar com o apoio pontual desta força política, embora aparentemente sem coligação.

“Damos as boas-vindas a este compromisso, que pode dar a todo o país a estabilidade e a previsibilidade que se requer durante e depois do brexit, disse o porta-voz de May, depois de anunciar “os princípios de um esboço de acordo”.

“Os detalhes serão postos sobre a mesa para dialogarmos e chegarmos a um acordo na reunião do Governo da próxima segunda-feira”, acrescentou.

Os 10 deputados do DUP podem dar a maioria de que os conservadores precisam, depois de terem reduzido a sua presença no Parlamento para 318 deputados, menos oito do que precisariam para a maioria absoluta.

O anúncio do acordo surgiu pouco depois de centenas de pessoas terem marchado desde o Parlamento britânico até à residência oficial do primeiro-ministo, em Downing Street, para protestar contra a possível coligação.

Durante a manifestação, foram ouvidos cânticos como “conservadores fora, refugiados dentro” ou “fora com o DUP, racista, sexista e antigay”.

O Partido Conservador obteve menos 12 lugares do que nas eleições de 2015.

Theresa May convocou eleições antecipadas em abril, com o objetivo de fortalecer a sua maioria na Câmara dos Comuns e reforçar o seu mandato, a dias de começar as negociações com Bruxelas *sobre o *_Brexit_, marcadas para dia 28 deste mês.

Quando convocou as eleições antecipadas, os Conservadores detinham uma vantagem de 20% sobre os Trabalhistas de Jeremy Corbyn, vantagem que foi sendo reduzida nos últimos dias da campanha.

Corbyn foi o grande beneficiário da noite eleitoral, conseguindo um acréscimo de 29 lugares na câmara baixa – para 261 deputados.