Última hora

Em leitura:

Cristiano Ronaldo em tribunal por fraude fiscal de 14,7 milhões de euros


Espanha

Cristiano Ronaldo em tribunal por fraude fiscal de 14,7 milhões de euros

O departamento de delitos económicos da autoridade tributária de Espanha apresentou no Tribunal de Instrução de Pozuelo de Alarcón uma denúncia contra o futebolista português Cristiano Ronaldo, do Real Madrid, por alegadamente defraudar o estado espanhol em 14,7 milhões de euros de forma “consciente” e “voluntária” com recurso a uma estrutura societária criada para o efeito.

A alegada empresa em nome do atual melhor e mais bem pago futebolista do Mundo terá sido criada em 2010, o ano seguinte à sua transferência do Manchester United para o Real Madrid, para ocultar do fisco os rendimentos provenientes dos direitos de imagem gerados em Espanha. Ronaldo, de 32 anos, é acusado de quatro delitos cometidos entre 2011 e 2014, num total de 14,76 milhões de euros.


A denúncia contra Ronaldo baseia-se num relatório remetido ao fisco pela Agência Estatal da Administração Tributária espanhola, onde consta a procuração passada em 2008 pelo futebolista ao seu representante, o agente Jorge Mendes, para firmar um contrato de trabalho com o Real Madrid, de cinco temporadas (2009-2015), rubricado a 21 de junho de 2009.

Em dezembro do ano passado, Cristiano Ronaldo foi um dos principais visados pela revelação por um consórcio de meios de comunicação social, incluindo o semanário português Expresso, de alegados documentos secretos denunciando uma supopsta fuga ao fisco espanhol.

A investigação ficou conhecida como “Football Leaks” e acabou por focar-se no empresário Jorge Mendes, o dono da Gestifute, empresa através da qual o “super agente” português representa alguns dos melhores e mais bem pagos futebolistas e treinadores do planeta.




Iraque

Iraque: Intoxicação alimentar em campo de deslocados