Última hora

Última hora

A "torre inferno" de Londres

"Operações de resgate poderão durar vários dias", segundo chefe da polícia de Londres.

Em leitura:

A "torre inferno" de Londres

Tamanho do texto Aa Aa

A Grenfell Tower, nas proximidades de Notting Hill foi quase totalmente consumida por um incêndio de grandes dimensões que fez pelo menos 12 mortos no oeste de Londres, naquela que foi uma verdadeira noite de inferno na capital inglesa. O alerta foi dado por volta da 1H (hora local) e mais de 200 bombeiros combateram as chamas no edifício residencial de 24 andares e 120 apartamentos com o auxílio de quatro dezenas de viaturas.

As autoridades ainda não conseguiram apurar a causa do incêndio. O último balanço aponta para pelo menos 74 pessoas feridas, 20 das quais estão em estado “crítico”. O número de vítimas é ainda provisório, até porque existem vários relatos de pessoas que não conseguiram abandonar o edifício. Os sobreviventes queixam-se da inexistência de um alarme de incêndio e de que teriam sido aconselhados a permanecer nos apartamentos em caso de fogo.

Duas crianças portuguesas estão internadas com prognóstico reservado, “mas estão bem”, segundo fonte da Secretaria de Estado das Comunidades, citada pela agência Lusa. Esta era a terceira família portuguesa residente no prédio e que faltava ainda localizar, esclareceu a mesma fonte. Segundo o porta-voz da Secretaria de Estado das Comunidades, as duas meninas estão em avaliação clínica. Três famílias de portugueses e mais dois portugueses residiam no prédio em Londres que hoje ficou destruído por um incêndio, informou a cônsul-geral de Portugal na capital britânica. Joana Gaspar adiantou à agência Lusa que os restantes portugueses já foram contactados pelo consulado e estão bem, embora tenham perdido as suas casas.

De acordo com os serviços de urgência, o número de pessoas em internamento hospitalar em consequência de ferimentos aumentou para 74, 20 das quais em estado grave.

Polícia de Londres confirma seis mortos na torre Grenfell

A polícia de Londres confirmou esta manhã que pelo menos seis pessoas morreram na sequência do incêndio. Segundo o comandante da “Met”, Stuart Cundy, “o saldo de mortes poderá aumentar face ao que se anuncia como uma operação de resgate complexa que poderá demorar vários dias”.

A empresa que gere a torre de habitação, Kensington & Chelsea TMO, publicou uma declaração onde se afirma, “devastada” face aos “relatos de feridos e mortos” no incêndio desta noite.

As chamas prosseguem no edifício

As imagens captadas por volta das 12h00 (hora local) mostram ainda fumo em várias zonas do edifício.

Os bombeiros prosseguem as tarefas de rescaldo no prédio de 24 andares onde continuam a ser resgatados sobreviventes desde esta manhã.

Um bebé sobrevive após ser lançado do 10o andar

A imprensa britânica avança uma informação sobre um dos sobreviventes do incêndio, um bebé, que teria sido lançado por um familiar de uma janela situada no nono ou décimo andar do edifício e apanhado por um transeunte. Há informações de que vários residentes teriam improvisado cordas ou mesmo “pára-quedas artesanais” para tentar escapar às chamas.

Chefe de gabinete de May abalado por incêndio

Incêndio pode abalar ainda mais o frágil novo governo de Theresa May. Segundo o jornal The Independent o ex-ministro da Habitação Gavin Barwell, tinha-se comprometido no ano passado a rever as regras de segurança do edifício em termos de risco de incêndio. Uma investigação que continua pendente, sem data definida para apresentação do relatório final. Barwell é atualmente chefe de gabinete da primeira-ministra que continua a resistir aos apelos à demissão após a perda de maioria conservadora nas eleições da semana passada.

O presidente da Associação de Residentes da torre Grenfell afirma que as autoridades locais ignoraram os alertas sobre as condições de segurança dentro do edifício.

Negociações sobre futuro governo suspensas

A tragédia na torre Grenfell de Londres tem implicações também ao nível político. O esperado acordo pós-eleitoral entre Conservadores e Unionistas da Irlanda do Norte não deverá ser anunciado hoje devido à situação atual, segundo a imprensa britânica que afirma que o entendimento poderá ser adiado para a próxima semana.


Imagens do incêndio

As imagens da torre esta manhã. Vários residentes não terão conseguido escapar às chamas:



A zona onde se encontra a torre Grenfell: