Última hora

Última hora

Grécia: Eurogrupo quer fechar programa, mas sem alívio da dívida

Após meses de negociações, o governo da Atenas poderá receber, esta quinta-feira, "luz verde" dos credores para parte das suas pretensões. Em causa está o desembolso de uma nova tranche do empréstimo,

Em leitura:

Grécia: Eurogrupo quer fechar programa, mas sem alívio da dívida

Tamanho do texto Aa Aa

Após meses de negociações, o governo da Atenas poderá receber, esta quinta-feira, “luz verde” dos credores para parte das suas pretensões. Em causa está o desembolso de uma nova tranche do empréstimo, mas sem novos desenvolvimentos na questão do alívio da dívida.

Os ministros das Finanças da zona euro debatem, no Luxemburgo, a segunda revisão do programa de assistência financiado pelos países da zona euro e pelo Fundo Monetário Internacional (FMI).

“Eu realmente gostaria que, hoje, se passasse de um ciclo de gestão da crise da dívida grega para um ciclo de perspetivas de longo prazo para o povo grego e para todos os países europeus”, disse o ministro francês, Bruno Le Maire.

A Grécia precisa de receber “dinheiro fresco” para pagar as dívidas mais urgentes, incluindo ao Banco Central Europeu, e evitar nova crise.

“Há cada vez mais vozes na Grécia a defenderem o cumprimento dos acordos. A esse respeito, a Alemanha nunca falhou, pelo que, se os gregos também honrarem os acordos, vamos conseguir poupar muito tempo no futuro”, afirmou o governante alemão, Wolfgang Schäuble.

Contudo, a questão do alívio da dívida, há muito reclamado pelo governo de Alexis Tsipras, ficará para mais tarde.

“Preparar a Grécia para a saída do programa de assistência deve ser a principal discussão, a partir de agora. É algo muito diferente do longo período que fica para trás. É uma nova fase, já que se aproxima o fim do programa e precisamos de ajudar a Grécia a fazer essa saída com sucesso, no próximo ano”, explicou o presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem.

O debate conta com a presença da diretora-geral do FMI, Christine Lagarde, que disse estar “otimista” quanto ao desfecho da reunião.