This content is not available in your region

Militar português ao serviço da missão da União Europeia no Mali morre na sequência de um ataque rebelde - EMGFA

Access to the comments Comentários
De  Nelson Pereira
Militar português ao serviço da missão da União Europeia no Mali morre na sequência de um ataque rebelde - EMGFA

<p>Um militar português ao serviço da missão da União Europeia no Mali morreu na sequência do ataque armado ocorrido no domingo em Bamako, a capital do país.</p> <p>O sargento-ajudante Gil Fernando Paiva Benido é uma das quatro vítimas mortais, segundo um comunicado do Estado-Maior General das Forças Armadas. </p> <p>Ainda de acordo com o <span class="caps">EMGFA</span>, entre os militares que ficaram feridos está outro português, que se encontra já completamente recuperado.</p> <p>Reivindicado pelo “Grupo de Apoio ao Islão e aos Muçulmanos”, ligado à Al-Qaida, o atentado aconteceu num complexo turístico frequentado por altos responsáveis malianos e estrangeiros. As forças de segurança do Mali detiveram esta segunda-feira cinco homens suspeitos de terem participado no ataque e libertaram os 40 reféns.</p> <p>O sargento-ajudante Gil Benido encontrava-se ao serviço da Missão da União Europeia no Mali (<span class="caps">EUTM</span>), onde Portugal tem ainda 10 militares destacados. Tinha 40 anos, era natural de Valongo e prestava serviço no Comando de Pessoal no Porto. Era casado e pai de duas filhas.</p>