Última hora

Em leitura:

Dia dos Refugiados: ONU e ONGs apelam à Europa a fazer mais por 65,6 milhões de pessoas


Suíça

Dia dos Refugiados: ONU e ONGs apelam à Europa a fazer mais por 65,6 milhões de pessoas

O número de refugiados ou deslocados atingiu um novo recorde mundial de 65,6 milhões de pessoas no ano passado, segundo a ONU, mais do que a totalidade da população do Reino Unido.

No Dia Mundial dos Refugiados, a organização afirma que mais de metade das pessoas que procuram refúgio fora do seu país são sírios, afegãos ou sul-sudaneses que tentam escapar à guerra. Um fluxo acolhido, na sua maioria – 84% – por países em desenvolvimento, quando a ONU apela aos países mais ricos, em especial na Europa, a receberem mais refugiados.

Entre os deslocados, pelo menos 75 mil serão menores não acompanhados – a maioria sírios e afegãos. Um problema evocado também pelo Conselho da Europa, quando o Comissário dos Direitos Humanos, Nils Muiznieks, denuncia a forma como vários países europeus – Dinamarca, Suécia, Alemanha, Áustria, Finlândia – limitaram o direito ao reagrupamento familiar de refugiados.

A Human Rights Watch lançou também um apelo às autoridades europeias para o risco de confiar os resgates no mediterrâneo a países terceiros, em especial à Líbia, após vários incidentes em que as forças do país foram acusadas de colocar em risco a vida de migrantes.

Refugee Day: Mustafa Bag

EUA

Jon Ossoff: A "arma" dos democratas contra a vaga Trump