Última hora

Última hora

Novo ato terrorista na Bélgica

As autoridades belgas consideram a explosão na Gare Central de Bruxelas como um "ato terrorista".

Em leitura:

Novo ato terrorista na Bélgica

Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades belgas consideram a explosão na Gare Central de Bruxelas como um “ato terrorista”. Uma informação avançada pelo porta-voz da Procuradoria Federal belga, numa curta declaração aos jornalistas. A pequena explosão ocorreu cerca das 20h30, uma hora a mais do que em Lisboa, tendo o autor sido neutralizado:

“O suspeito foi baleado pelos militares que estavam presentes no local. Não há outras vítimas. Consideramos este incidente como um ato de terrorismo. (…) Ainda não conhecemos a sua identidade “, explicou Eric Van Der Sypt, porta-voz da Procuradoria.

O suspeito, com idade entre os 30 e os 35 anos, mas do qual se desconhece a identidade, fez explodir uma mala. A explosão não terá sido muito forte mas o suficiente para criar o pânico e acionar o dispositivo de segurança. Segundo testemunhas, o homem terá gritado “Allahu Akbar”, Deus é Grande:

“Quando estava a sair da plataforma, ouvi um homem a gritar. Estava a falar sobre jihadistas e coisas assim. Num determinado momento gritou “Allahu Akbar “ e detonou a pequena mala que tinha com ele. As pessoas começaram a fugir. Nessa altura voltei para a plataforma para alertar os meus colegas para que evacuassem a estação”, adiantou Nicolas Van Herrewegen, funcionário dos caminhos-de-ferro belgas.

A circulação ferroviária e do Metro foram interrompidos, os autocarros, com percurso nas imediações, também.

Bruxelas está em estado de alerta desde março de 2016, depois de bombistas suicidas terem matado 32 pessoas numa estação de metro e no aeroporto da capital belga.